Links patrocinados

Como economizar energia: dicas completas para você seguir

 Economizar energia elétrica é importante não somente para economizar e ver esta conta pesar menos no seu bolso, mas também para evitar problemas como a falta de luz e ajudar na preservação do meio ambiente.

Links patrocinados

Hoje em dia, quase todos os objetos que temos em casa funcionam à base de eletricidade. De qualquer forma, não é uma desculpa para sair usando todos ao mesmo tempo. O ideal é focar apenas naquilo que você realmente precisa.

Links patrocinados

Descubra agora como economizar energia

 

Links patrocinados
Links patrocinados

Consumo

É importante ficar atento ao valor consumido todos os meses. Observe as contas e compare com os meses anteriores. Se notou que sua conta está aumentando muito, você pode aprender a calcular o seu consumo de luz diário.

Mês atual

No mês atual, vá até seu medidor de energia elétrica e anote o valor atual. Em seguida, diminua da leitura feita na última conta. O resultado você vai dividir pelo número de dias desde a última leitura até o dia atual.

Por exemplo, vamos supor que seu leitor marque atualmente 20.437, a última leitura foi realizada há 7 dias, e o valor registrado na conta foi de 20.399. Você fará a subtração 20.437 – 20399 = 38. Esse resultado será dividido por 7, que é a quantidade de dias que se passaram desde que foi feita a última leitura. 38/7 = 5,43 KWh/dia.

Links patrocinados

Então, no mês vigente, a média de consumo diário da sua casa é de 5,43 KWh.

Mês anterior

Para verificar se houve uma grande mudança, no valor consumido diariamente, você pode verificar o quanto de luz foi utilizado no mês anterior. Basta pegar o valor da leitura e dividir pelo número de dias.

Links patrocinados

Por exemplo, vamos supor que o intervalo entre as duas últimas leituras de sua conta de luz foi de 29 dias, o valor registrado foi de 139 KWh. Basta dividir 139 por 29, você obterá o valor de 4,79 KWh por dia.

Links patrocinados

Ou seja, levando em conta nosso exemplo, observamos um aumento na média do consumo diário de energia elétrica, que foi de 4,79 KWh/dia para 5,43 KWh/dia.

O ideal é verificar se houve alguma mudança de hábito, como por exemplo: usar mais a máquina de lavar roupas na semana, deixar algum eletrodoméstico conectado na tomada, mudar a chave do chuveiro para mais quente, etc. Se não aconteceram alterações no mês, considere fazer uma verificação na fiação e disjuntores da casa.

Outras formas de economizar energia

Save

Links patrocinados

Agora que você já sabe como verificar seu consumo diário de energia elétrica, veja o que pode fazer para economizar:

1. Mudança de hábitos

Algumas mudanças simples já vão ajudar a diminuir o valor da sua conta de energia elétrica. Ao invés de lavar poucas roupas por vez na máquina, deixe acumular um tanto, de forma a aproveitar sua capacidade máxima. O mesmo é válido na hora de passar, espere ter mais peças esperando para voltar ao guarda-roupas.

Links patrocinados

Aproveite ao máximo a luz natural. Evite acender luzes durante o dia, abra as janelas e as cortinas e deixe o sol entrar. Quando for abrir a geladeira, pegue de uma só vez tudo o que precisa, e não fique abrindo e fechando a porta.

Mantenha também o fogão longe da geladeira, já que um tem a função e esquentar e o outro de gelar. Se deixá-los lado a lado, corre o risco de fazer com que a geladeira puxe mais energia, para manter tudo refrigerado.

Quanto ao chuveiro, tome banhos mais rápidos e use a chave “inverno” apenas quando estiver muito frio. De resto prefira manter o aparelho o máximo de tempo na opção “verão”, que consome menos eletricidade.

2. Uso de equipamentos eficientes

Sempre que possível procure atualizar os eletrodomésticos da casa. As versões mais modernas são focadas na economia de energia e sempre vêm com uma etiqueta, indicando seu consumo.

Geladeiras, fogões, ar-condicionado e até máquinas de lavar já são encontradas como consumo nível A, selo Procel do Inmetro, considerado o mais eficiente e com menor gasto.

Cuide também com chuveiros, computadores, televisores e até com os aparelhos celulares. Quanto mais  eficientes, menos energia irão consumir e você vai notar isso na sua conta de energia elétrica.

3. Mudanças na iluminação

A iluminação da casa também é importante e pequenas alterações já ajudam a reduzir os valores da conta de luz. Experimente instalar painéis solares para aproveitar a energia solar. Talvez você não consiga manter toda a eletricidade da casa com o que obtém dos painéis, mas já pode usar menos energia que recebe da companhia elétrica.

Durante o dia, mantenha lâmpadas, abajures e luminárias desligados. Aproveite ao máximo a luz natural. Para isso, basta abrir as cortinas e janelas da casa. Aposte também nas cores claras para suas paredes, elas refletem a luz natural e evitam o uso das lâmpadas por mais tempo.

Por último, não se esqueça de trocar todas as lâmpadas da casa por modelos mais eficientes. Os modelos incandescentes são os que mais consomem energia elétrica, mas a boa notícia é que estão em desuso e você quase não os encontra para vender.

Se ainda tem alguma dessas lâmpadas em casa, troque pelas versões halógenas, fluorescentes ou de LED – estas últimas duram mais e consomem muito pouco da eletricidade da casa.

Cuidados gerais

Outros cuidados gerais são importantes para reduzir o consumo de eletricidade. São coisas básicas, mas que fazem toda a diferença, como:

1. Desligar aparelhos da tomada

Enquanto estiverem em uso, os aparelhos podem – e devem – estar conectados às tomadas da casa. Depois que terminar de utilizá-los, desligue-os e tire da tomada. O motivo? Uma televisão desligada, mas ainda assim conectada a tomada – no chamado “stand-by” – continua consumindo energia.

O mesmo é válido para notebooks e carregadores de celulares. Assim que a carga estiver completa, desconecte-os da tomada.

Os únicos eletrodomésticos que devem ser mantidos sempre ligados são a geladeira – pois ela precisa estar o tempo todo refrigerando os alimentos –, o telefone sem fio – pois não toca e cumpre suas funções sem a eletricidade – e o micro-ondas, que pode estragar se você ficar nesse “liga-desliga” das tomadas.

Vale comentar que esta atitude também evita que os aparelhos estraguem no caso de uma descarga elétrica.

2. Cuidado com os “T” ou benjamins

Conectar mais de um aparelho na mesma tomada parece uma opção muito prática, principalmente em casas onde não são encontradas tantas tomadas no mesmo ambiente. De qualquer forma, o melhor é evitar usar os “T” ou benjamins.

Eles não aumentam o consumo de energia elétrica, como se acreditava anteriormente, mas podem causar acidentes. Principalmente quando você liga diversos benjamins na mesma tomada.

A ideia é aproveitar apenas as tomadas disponíveis em um deles ou utilizá-los com o intuito de adaptadores, para encaixarem nos modelos modernos dos cabos dos eletrodomésticos. Então, ligue no máximo três aparelhos em um mesmo “T” e cuide para que nenhum deles puxe energia demais.

Se acontecer uma sobrecarga você estraga a tomada da casa e ainda corre o risco de causar um curto circuito – e até um incêndio, se as instalações são mais antigas.

3. Circuitos elétricos bem dimensionados

Outro cuidado que não pode ser ignorado é com os circuitos elétricos da casa. Enquanto estiver reformando ou construindo, escolha cabos e disjuntores que se adequem e possam ser utilizados por muitos anos.

Evite também ficar fazendo emenda nos fios. Nada de pegar um fio curtinho e ligar em outro fio curtinho e por aí vai, usando conectores ou fita isolante. Isso aumenta o consumo de energia por parte da fiação. Prefira usar fios únicos, que cheguem até os disjuntores.

Aposte nos cabos com espessura maior, pois conseguem suportar mais corrente elétrica e evitam o aquecimento desnecessário da fiação – sem contar o risco de derreter o fio e ter todo um problema para realizar a troca. No caso dos fios do chuveiro o cuidado é ainda mais importante, eles devem aguentar mais corrente elétrica.

Os disjuntores são importantes não apenas para garantir a segurança, permitindo que você desligue a passagem de corrente elétrica para parte da casa, mas também para determinar o quanto é o máximo de energia que pode passar por aqueles fios. Disjuntor único para o chuveiro é ideal, além de que deve ter maior capacidade. Em caso de sobrecarga, os disjuntores se desligam automaticamente, evitando acidentes mais graves.

4. Aquecimento de água adequado

Quem tem sistema de aquecimento de água também precisa ficar atento. Deve sempre verificar se tudo está funcionando corretamente, cuidando com o tempo que leva para a água aquecer.

O ideal é configurar a temperatura correta da água no aquecedor e não a deixar muito acima para então regular com a água fria. Ao invés de colocar 50 graus ou mais no aparelho, configure para uma média de temperatura que seja boa para todos da família.

Agora você já sabe como pode economizar energia elétrica em sua casa e de bônus ainda aprendeu como medir seu consumo diário e comparar com o de meses anteriores.

Lembre-se de sempre verificar se os aparelhos elétricos da casa não precisam ser trocados, por já estarem muito velhos.

%d bloggers like this: