Nunca use roupa nova antes de lavar. Pode ser fatal!!!

Não são somente as roupas que usamos no dia a dia que precisam ser lavadas. Até aquela roupa nova, que ainda está dentro da embalagem, precisa ser higienizada antes de usar.

O motivo é simples: uma roupa nova não lavada pode provocar doenças de pele, como dermatites ou até mesmo sarna. Sem falar que pode causar intoxicações e problemas respiratórios, e até mesmo transmitir piolhos e pulgas.

Um dos principais problemas da roupa nova é que outras pessoas podem tê-la usado antes de você, por exemplo, em um provador de loja. Um risco que existe até se você comprar na internet, pois muita gente devolve a roupa que comprou. E certamente você não será o primeiro a manusear a roupa nova, pois elas passam das fábricas para depósitos e lojas.

Outro motivo importante é que as roupas em geral, inclusive as que são feitas de tecido natural, como algodão e linho, podem ser submetidas a uma infinidade de tratamentos químicos no seu processo de fabricação.

Quais áreas do corpo mais vulneráveis?

Segundo dermatologistas, quando substâncias químicas aplicadas no tecido atacam a pele, os sintomas mais comuns são coceira intensa e erupções que podem se transformar em feridas.

As áreas mais afetadas da nossa pele são justamente as que mais entram em contato com a pele, principalmente quando transpiramos, pois o suor pode reagir com corantes. Nádegas, a parte interna das coxas, a região íntima e as axilas são os locais de maior risco.

O contato com fibras têxteis sintéticas, como o poliéster e a poliamida, pode agravar casos de dermatite por causa da fricção com a pele.

O perigo do formol

Além do perigo no contato com tinturas químicas das roupas, o formol é outro motivo de preocupação. Apesar de controlado em muitos países, o formol é utilizado durante a fabricação das roupas para garantir secagem rápida, caimento firme e aparência nova.

Mesmo exposições a baixos níveis de formol podem desencadear erupções cutâneas desconfortáveis ou problemas mais graves, como bolhas em diversas áreas do corpo e eczemas com crostas.

Além do mais, quando inalado, o formol pode provocar inflamações nas vias respiratórias, além do ressecamento das mucosas, coceiras e espirros. Em quadros mais graves, provoca intoxicação, queimação pelo corpo, tosse e falta de ar.

Lavagem elimina maior parte dos perigos

Para não correr nenhum dos perigos relatados acima, a solução é bem simples: é só lavar a roupa nova antes. Se você for lavar a roupa nova junto com a roupa usada, verifique se não solta tinta quando molhada. Se for o caso, lave em separado.

Muito importante também é verificar na etiqueta como a roupa pode ser higienizada: se pode usar água quente, se aceita alvejante ou não, se pode ser lavada na máquina ou a seco, se pode ser passada a ferro, se pode estender no sol.

Em geral, boa parte das substâncias químicas, ácaros, bactérias e fungos desaparecem com apenas uma lavagem. Em relação à lavagem a seco, ela é usada mais para limpar e preservar tecidos delicados, pois não remove totalmente micro-organismos e resíduos de substâncias químicas como a lavagem com água.

Sem falar que os solventes utilizados na lavagem a seco podem causar irritações na pele, apesar de o risco ser menor por serem produtos com certificação.

Comments

comments

Seja o primeiro a comentar

Deixar uma resposta