Apneia do sono: estudos alertam para os riscos do ronco e o impacto na saúde

 

 

Segundo pesquisas, as vibrações do ronco causam lesões nas vias aéreas superiores e até doenças cardiovasculares.

Não é novidade para ninguém: um sono de qualidade é essencial para realizar as tarefas do dia a dia com mais energia.

Mas, além disso, traz vários benefícios para a saúde, como:

 

Fortalece o sistema imunológico;

Manter um peso saudável;

Reduz o risco de doenças cardiovasculares e diabetes;

Diminui os níveis de estresse;

Melhora a concentração, o humor e a sociabilidade;

Evita acidentes causados pelo cansaço.

No entanto, algumas pessoas nem sempre conseguem ter uma boa noite de sono.

 

Seja por algum distúrbio como insônia, por exemplo, ou pelo ronco causado pelo parceiro (a).

Conhecido na medicina como apneia do sono, o problema não era considerado de risco para a saúde.

Isso mesmo, não era, mas agora é!

Segundo uma pesquisa realizada pela Universidade de Umeå, na Suécia, as vibrações geradas pelo ronco causam lesões nas vias aéreas superiores .

Como consequência, podem prejudicar a função digestiva, provocar problemas de deglutição e danos neurológicos.

De acordo com os pesquisadores, quando a pessoa sofre de apneia, ocorre um colapso repetitivo no trato respiratório superior.

Isso pode causar uma parada respiratória durante o sono e também aumentar o risco de problemas cardiovasculares.

Em resumo, o ronco acaba danificando as vias aéreas, impede a cura e ainda aumenta de forma progressiva o risco de outras doenças.

Segundo o professor Per Stål, pesquisador-chefe do Departamento de Biologia Médica Integrativa da Universidade de Umeå, essa pesquisa vai contribuir para o desenvolvimento de medidas preventivas precoces.

 

Também, a longo prazo, poderá aprimorar métodos para facilitar a cicatrização de tecidos danificados pelo ronco.

Para isso, a equipe está coletando dados sobre o processo das lesões causadas pela vibração.

Além disso, é analisado o processo de regeneração natural das vias aéreas.

Dessa forma, é possível identificar pessoas que estariam no alto risco de desenvolver apneia do sono.

Quais as causas da apneia do sono?

A causa principal do ronco são as obstruções das vias aéreas e as alterações no sistema do cérebro que controla a respiração.

Porém, existem alguns fatores que aumentam o risco das pessoas virem a sofrer com a doença.

São eles:

Obesidade;

Alcoolismo e tabagismo;

Congestão nasal;

Idade;

Medicamentos em excesso, principalmente relaxantes e calmantes para dormir.

Estudos complementares

Outro estudo da Universidade Johns Hopkins, nos EUA, mostrou que o ronco pode provocar outras complicações, tais como:

Doenças cardíacas;

Aumento de açúcar no sangue e diabetes;

Hipertensão arterial;

Aumento dos níveis de gordura;

Aumento dos hormônios do estresse.

Esses sintomas fizeram a equipe diagnosticar que há uma menor expectativa de vida.

Dicas para prevenir a apneia do sono

Mantenha o peso sob controle;

Pratique exercícios físicos regularmente;

Evite o consumo de álcool à noite;

Pare de fumar;

Evite dormir de barriga para cima;

Caso esteja roncando muito, consulte um especialista

Comments

comments

Seja o primeiro a comentar

Deixar uma resposta